Peixes

Mark Westneat, Field Museum of Natural History

اللغة العربية; English

Definição de Peixe
Como reconhecemos um peixe quando vemos um? Não é uma questão tão simples quanto você pode pensar.

Peixes são animais que possuem capacidade de nadar e vivem na água (embora você possa ver peixes como o saltador-do-lodo ou o peixe-gato andador rastejando sobre a terra), possuem “sangue-frio” (exceto atuns, marlins e tubarões-mako, que são mais quentes que a água), respiram através de brânquias (embora existam peixes pulmonados), apresentam esqueleto (nem sempre totalmente ósseos, como os tubarões, cujos esqueletos são cartilaginosos), possuem a pele recoberta por escamas (exceto enguias, que não possuem escamas), e têm várias barbatanas no lugar dos membros (exceto alguns peixes que realmente possuem membros, como os peixes pulmonados e Celacantos). Bem, normalmente reconhecemos um peixe ao vermos um, mas há várias exceções à nossa definição de peixe. A maioria das pessoas vai reconhecer um peixe “típico” como um peixinho-dourado, um Bluegill, um Luciano-do-golfo, ou uma Garoupa pela experiência com aquários, pesca, ou desfrutando um peixe no jantar. E a maioria sabe que lampreias, tubarões, raias, moreias, cavalos-marinhos, e outras criaturas aparentemente estranhas são peixes, enquanto mariscos, lulas, estrelas-do-mar, lagostas e águas-vivas não são peixes. Mas algumas espécies de peixes são suficientemente estranhas, parecendo-se com salamandras ou outros animais, dificultando a afirmação de que se está olhando para um peixe.

Existem mais de 32,000 espécies de peixes descritas, mais que a junção de todas as espécies descritas de anfíbios, répteis, aves e mamíferos. Peixes são um recurso alimentar importante no planeta, e a pressão resultante da pesca tem levado muitas populações de peixe a desaparecerem ou estar sob risco. Tanto pescadores comerciais como esportivos exploram os peixes marinhos das costas ao redor do mundo, e a piscicultura tem se tornado mais comum, particularmente para os peixes para alimentação que custam caro, como o Salmão. Peixes também são animais de estimação comuns, com o crescimento do comércio de aquários com peixes capturados da natureza e sendo criados em cativeiro. Os peixes tem tido um papel forte nas atividades humanas ao longo de várias culturas, servindo como deidades, objetos de arte e escultura, lenda e história, e mais recentemente como personagens principais de filmes e livros.

Principais grupos de peixes atuais

Lampreias e Peixes-bruxa (Superclasse Cyclostomata) são um grupo de peixes com maxilas ausentes, os quais estão localizados na base da árvore da vida dos vertebrados e cujos adultos são caracterizados por uma boca sugadora semelhante a um funil, cheia de dentes, os quais são córneos (não ósseos). As lampreias são mais conhecidas por espécies como a lampreia marinha, que perfuram a carne de outros peixes para raspá-la e sugar seu sangue, embora a maioria das lampreias não seja parasita. Os peixes-bruxa (Myxini) também são animais encantadoramente interessantes, capazes de produzir grandes quantidades de muco, enrolarem-se em nós e podem ser encontrados enterrados nos corpos de peixes grandes que podem ainda estar vivos. Os biólogos discutem se as lampreias e peixes-bruxa são intimamente relacionados com a raiz da árvore dos vertebrados ou se as lampreias são mais intimamente associadas com outros vertebrados em detrimento dos peixes-bruxa.

Os Peixes cartilaginosos (Classe Chondrichthyes) são as quimeras, tubarões e raias. Eles possuem seu esqueleto formado por cartilagem calcificada ao invés de osso. A cartilagem é resistente e flexível, e pode ser tão dura e forte quanto os ossos, provendo suporte estrutural suficiente para permitir que muitos tubarões e raias alcancem tamanhos realmente grandes (o Tubarão-Baleia é o maior peixe do mundo). Este grupo inclui os maiores, ferozes, e mais famosos predadores marinhos vivos hoje em dia. A maioria dos peixes cartilaginosos vive em habitats marinhos por todas suas vidas, mas algumas poucas espécies de tubarões e raias vivem em ambientes de água doce por toda ou parte de suas vidas. Todos os peixes cartilaginosos são carnívoros e a maioria das espécies se alimenta de presas vidas. Existem algumas espécies que se alimentam de restos de animais mortos e alguns outros que são filtradores. A Classe Chondrichthyes é divida em subgrupos, com Holocephali contendo as quimeras, Elasmobranchi contendo os tubarões e Batoidea contendo as raias.

Os peixes com nadadeiras raiadas (Actinopterygii) são os mais diversos dentre os maiores grupos de peixes, contendo mais de 25,000 espécies como Garfish, Amia, Enguia, Salmão, Truta, Peixe-Gato, Piranha, Lanternfish, Bacalhau, Tamboril, Tarpon, Basses, Ciclídeos, Peixe-Borboleta, Bodião, Peixe-Papagaio, e muitos outros. Os peixes de nadadeiras raiadas compartilham um conjunto de características básicas, incluindo um esqueleto feito de ossos verdadeiros (embora haja cartilagem em vários locais), uma maxila superior que é formada por dois ossos (as maxila e pré-maxila), e nadadeiras que são suportadas por um conjunto de espinhos e raias ósseas cobertas por uma fina camada de pele. O crânio destes animais é é extremamente diverso e altamente adaptável. Contém um grande número de mecanismos para aumentar a força da mordida e a protrusão da mandíbula, resultando em uma vasta gama de adaptações para a alimentação e papéis ecológicos para os peixes actinopterígios.

Os peixes de nadadeiras lobadas (Classe Sarcopterygii) são um grupo muito especial de peixes ósseos com barbatanas semelhantes a membros, as quais são carnosas na base e possuem ossos ligados em série que se parecem e funcionam como ossos dos membros. Os sarcopterígios viventes incluem os peixes-pulmonados (que possuem tanto pulmões quanto nadadeiras semelhantes a membros) e Celacantos. Ambos são representantes viventes de vários grupos fósseis. Os peixes de nadadeiras lobadas são de interesse especial para os biólogos evolucionistas porque os membros deste grupo deram origem aos primeiros vertebrados de quatro patas (tetrápodos). De fato, todos os anfíbios, répteis, aves e mamíferos são incluídos como descendentes na árvore da vida dos sarcopterígios – deste ponto de vista, todos nós somos apenas sofisticados peixes de nadadeiras lobadas terrestres.